segunda-feira, 31 de outubro de 2011

NESCAU

Page-02

SIZZLE Nº 1

 

Spice (1959)

Sizzlev01n01p01

Sizzlev01n01p09

Sizzlev01n01p15

Sizzlev01n01p25

Sizzlev01n01p43

Pergunta:

A Poison Ivy, do Cramps, já leu esta revista ?

GEOMETRIA ALIEN # 5

 

  1999-07-31- Roundway Hill Devizes, Wiltshire 02 1999-07-37- Roundway Hill Devizes, Wiltshire 03 1999-08-04- West Kennett, Longbarrow, Wiltshire 01 1999-08-04- West Kennett, Longbarrow, Wiltshire 02

2000-06-18- Windmill Hill, Avebury Trusloe, Wiltshire 02 2000-06-18- Windmill Hill, Avebury Trusloe, Wiltshire 01

VOLTA AO MUNDO EM 80 CANÇÕES - 50

ssssssssssssssssssssssss
A-HA
CRYING IN THE RAIN
I'll never let you see
The way my broken heart is hurting in me
I've got my pride and I know how to hide
All my sorrow and pain
I'll do my crying in the rain
If I wait for stormy skies
You won't know the rain from the tears in my eyes
You'll never know that I still love you so
Only heartaches remain
I'll do my crying in the rain
Raindrops falling from heaven
Could never take away my misery
Since we're not together
I pray for stormy weather
To hide these tears I hope you'll never see
Someday, when my crying is done
I'm gonna wear a smile and walk in the sun
I may be a fool but 'till then
Darling, you'll never see me complain
I'll do my crying in the rain
Since we're not together
I pray for stormy weather
To hide these tears I hope you'll never see
Someday when my crying is done
I'm gonna wear a smile and walk in the sun
I may be a fool but till then
Darling, you never see me complain
I'll do my crying in the rain .
 Toques napolitanos no pop escandinavo.

(31/10/1981)

andy_capa Fomos ao Village ver a quarta parada anual do Dia das Bruxas do Village e foi ótima, muito divertida. Começou às 6 em ponto e foi de Westbeth até Washington Square, e era um grupo engraçado de pessoas, um estava fantasiado de mesa e abajur.
Busquei Jon (táxi $4,50), ele estava fazendo furos num lencinho para fazer uma máscara.Fomos para o Studio às 2:00 e foi a melhor festa que já deram. Tinham mulheres com serpentes de verdade e uma casa mal assombrada e não vi Steve Rubell.Chris estava fantasiado de médico e Peter de enfermeiro.Robin Williams estava lá.

domingo, 30 de outubro de 2011

É O SINAL DO MORCEGO! (Bizz nº36, Julho de 1988)

 batman.jpg
    Uma superprodução vai ser rodada em Londres. Batman e Robin vão voltar, para delírio dos zilhões de fãs em todo o mundo. Adam West, sessentão, esta velho para o papel, mas foi à capital inglesa para o lançamento de seus velhos vídeos. 
Lá, ele bateu um papo com PEPE ESCOBAR
    Zap!
    Pow!
    Oof!
    Klonk!
    Kapow!
    Corta para uma antológica Bat-cena, na mesma Bat-hora, no mesmo Bat-canal. Batman entra na What-aWay-to-Go-Go, uma discoteca do além, onde go-go girls em gaiolas de passarinho dançam o Batusi. Robin é menor de idade. Não pode entrar. Fica de fora ouvindo o tema do Batman no batmóvel.
    O maître pergunta: Uma cadeira na primeira fila, Cruzado Mascarado?"
    Batman: "Não, obrigado. Não quero parecer... perdulário".
    Batman caminha até o bar e faz seu pedido: uma dose dupla, gelada, de suco de laranja.
    Corta para outra bat-cena, em outro bat-fuso, em outro bat-continente. Batrnan entra na Bat-Megastore, ex-Virgin, em Oxford Street, Gotham City, digo, London Town, uma loja do além, onde as gerações Agente 86 e Guerra nas Estrelas se acotovelam para mirar, ao vivo, em cores, o Homem-Morcego. Sim, o próprio: Adam West, a.k.a. Bruce Wayne, a.k.a. Cruzado Mascarado, a.k.a. o bat-fenômeno da cultura pop nos anos 60. Adam West está com quase 60 anos. Robin está com 41. Não veio porque caiu nas malhas da polícia californiana, por porte de drogas... (Os tempos são outros...)
    A bat-platéia - amassada por um aluvião de vinil e CDs - ameaça um tumulto: "Mas ele veio de capa! Não trouxe nem mesmo o cinturão de utilidades!" Os bat-súditos ameaçam descarregar sua ira destruindo uma prateleira de LPs de Sade ("Chah-Dey"), quando o Bat-DJ solta no ar o Gotham Gothic remix do tema do Batman. Adam West abre o sorriso Colgate, assina uma sucessão de vídeos, pergunta se o batmóvel não corre o risco de levar uma multa da polícia da Thatcher - a Primeira-Morcega, digo, Ministra -    e comanda ação: "Vamos, garotos, que tenho uma missão especial a comprir em Gotham City".
    Adam West é uma piada. Ele é Batman, Batman é sua vida. Quem era Adam West antes de virar o Homem-Morcego? Um surfista e ator medíocre. Batmam, estreando na cadeia ABC americana às 19h30 de 12 de janeiro de 1966, o elevou à condição de lenda viva. Batman foi o mais popular seriado dos anos 60 ainda em exibição no planeta - do Brasil à Coréia. E Adam West, quase sexagenário, ainda corre o mundo fazendo aparições públicas como Batman. Ele está bat-raivoso porque a Wamer Brothers não o considerou para levar o Homem-Morcego ao universo das Panavision, 70 mm, dolby e efeitos especiais. O mega bat-projeto já está em produção nos estúdios Pinewood, e as 12 semanas de filmagem começam em agosto. Em junho de 89, Batman - the Movie estoura nas telas dos EUA.
    Não adianta. O verdadeiro batator é o verdadeiro e único Adam West. Nada de seriedade. Ele mexe com todo mundo. É uma manifestação ambulante - e veículo perfeito - para o mix que bat-enlouqueceu o planeta na rota 66: quadrinhos, estética camp, pop art, TV e super-heróis. Tenho um cinturão de utilíssimas bat-perguntas, mas está difícil conseguir um bat-minuto de sua bat-atenção. Só mesmo o Homem-Morcego tem a resposta para o quebra-cabeças que nem a CIA nem a KGB resolveram (deu no Pravda, um dia: "Batman fez uma lavagem cerebral nos americanos e eles viraram assassinos nas selvas do Vietnam"). Só ele sabe por que a gata Jill St. John - que depois andou transando com um certo Henry Kissinger - foi a única figura que morreu mesmo em um episódio de Batman (ela entrou na ultra-secreta bat-caverna, marcou e virou batata-frita no bat-gerador movido a energia atômica). Só ele sabe como foi a última viagem do Cruzado Mascarado e do Menino Prodígio no batmóvel, em 68. E só ele sabe como é que era dirigir o mirabolante batmóvel...
    A bat-entrevista é Pow! Clash! Clank! Oww! Urkk! Homem-Morcego, qual é a razão do sucesso deste culto planetário? "Acho que foi o fato de nós exagerarmos a seriedade. Todo mundo em conexão com o show tinha uma instrução: cuidar de todos os detalhes como se a gente estivesse soltando a bomba em Hiroshima." Uuuuaaaaau... E você levava tudo a sério? Não tinha nem mesmo uma caidinha pela Mulher-Gato? "Tinha, tinha... Um dos meus episódios favoritos é aquele em que a Mulher-Gato me joga um feitiço do amor. Foi muito divertido."
    HAH! HAH! HAH! HAH!... Não, não é a risada do Coringa... É ele mesmo, o Homem-Morcego, chamando no seu bat-computador a memória dos anos 60. Qual era o seu vilão favorito, Batman? "E difícil dizer... Eu gostava muito do Pingüim. Ele era intratável, vivia para lá e para cá falando ´wap wap´, vivia jogando fumaça de cigarro na minha cara." E o batmóvel? Existia algum veículo mais for out naquela época do que o batmóvel? Pau a pau com essa idiota super-máquina, acho que o batmóvel levava. Não levava, Cruzado Mascarado? "O batmóvel era um Lincoln alterado. As pessoas viviam criticando o batmóvel quando o viam em pessoa. Ele costumava ser alugado para feiras de automóvel nos Estados Unidos. Mas em filme ele é magnífico, bem iluminado, em velocidade, muito bem polido. Naquele tempo a energia nuclear era vista como uma coisa positiva. Hoje, tem muita gente que gostaria de jogar o batmóvel no fundo do mar..." E quem dirigia? Sempre você, Homem-Morcego? "Sempre. A não ser em alguns inserts básicos, entrando e saindo da bat-caverna."

batman.jpg
    Adam West autografa mais vídeos - um episódio especial de Batman - toneladas de histórias em quadrinhos, camisetas, mix do antológico tema que recorre nos bat-alto-falantes, tara rararara rararara rararara rarararara... Aponta para nossa fotógrafa, solta um HAH! HAH! HAH! HAH! e comenta para os passantes: "Look at her eyes! She has Brazilian eyes!" HAH! HAH! HAH! HAH! É um menino que parece ter acabado de descobrir um grande segredo. E adora seu papel. Ele é o Homem-Morcego (que outro poderia estrelar no batfilme? Tom Cruise? Michael J. Fox? Schwarzenegger? AAAAA.AARGR!)
    Ele tanto falou que tinha uma missão a cumprir em Gotham City que agora vai mesmo. O batmóvel o espera. Mas e a Mulher-Gato, não pintava uma libido no roteiro? Resposta: "HAH! HAH! HAH! HAH! HAH!" Batman elogia seus vilões-atores especiais, Zsa Zsa Gabor (Minerva), Ida Lupino (Cassandra), Otto Preminger, que fez um dos Mr. Freeze (como é que chama esse em português?), Burgess Meredith, o mais antológico dos Pingüins... "Para o batmóvel! Vamos, Robin!" Sim, mas só uma última declaração aqui para a imprensa de Gotham City. Qual é o segredo de Batman?
    Ele fica sério - apenas por um momento: "O país, na época, estava no mood para uma coisa tão maluca, tão wild. O que nós fizemos era maravilhoso, na TV da época, e vai durar para sempre. Na tela grande, eu gostaria de ver um Batman um pouco mais romântico.."
    E então? Quem sabe Batman e a Mulher-Gato pudessem... sabe como é?
    "HAH!HAH!HAH!HAH!HAH!" O Homem-Morcego solta um batsorriso Colgate e revela, confidente: "Naquele cinto de utilidades estava o segredo da atração de Batman pela Mulher-Gato.."
    S-e-n-s-a-c-i-o-n-a-l bat-mistério... A fantasia de cada um que funcione. HAH! HAH! HAH! HAH! Tara rarara... E lá foi ele, o Homem-Morcego, o Cruzado da Capa Negra, pé no fundo no batmóvel em missão para as brumas do mito.

Santo box: Batman!
    O drama de uma geração sempre se toma o pastelão da próxima. Bill Fingers e Bob Kane lutariam contra a má vontade de seus editores para publicarem seu personagem, considerado muito barra-pesada em 1939. Afinal, sua origem estava ligada à vingança de um menino, sobrevivente ao assassinato dos pais por um assaltante, num beco escuro da pobre Gotham City (um dos primeiros nomes de Nova York). Além disso, o herói se vestia com um uniforme inspirado na mais sinistra das criaturas: o morcego. Como poderia se tomar popular´?
    Houve concessões, sim, com o surgimento de Robin, um menino que, apesar de ser igualmente órfão por crime, se vestia com roupas de forte colorido. Mas a verdade é que Batman se tornou um fenômeno de massas. Ainda nos anos 40, estrelou um programa de rádio e dois seriados no cinema. O primeiro, em 1943, teve Lewis Wilson, auxiliado por Douglas Croft, contra um inimigo chamado Dr. Daka, que tinha o poder de transformar pessoas em zumbis... Em 1949, foi a vez de Robert Lowery e iohn Duncan juntaram-se ao comissário Gordon contra o maquiavélico "Mágico". Mas nenhuma dessas façanhas obteve a repercussão da Boiman crazv dos anos 60.
    O ano era 1966, o começo da ebulição psicodélica e do reboliço pop. O curioso é que o produtor William Dozier não tinha a menor idéia sobre o que fazer com os direitos do herói adquiridos pela rede ABC de televisão. Ele sempre considerou quadrinhos uma coisa boba. Assim, o personagem outrora maldito se tornou uma anacrônica paródia de defensor das instituições, ícone camp de juventude flower power, ilustrando tanto os BIGG BANG POW das telas de Roy Lichtenstein, como também o bat-moralismo que alertava sobre o perigo das más companhias...
    Chanchada inesquecível! A série escrachou de vez a reputação do casal dinâmico. Num dos capítulos, Batman evita que Robin se aproxime de meninas que lhe fazem gracinhas, dizendo: "Não, Robin, elas não farão bem a você... Nem o famoso cinto de utilidades escapou. Certa vez, chegou a evitar que a dupla fosse devorada por terríveis tubarões graças ao seu compartimento com... repelente de tubarões!
    A trilha de Neal Hefti tomou-se mania mundial, sendo gravada em ritmo de surf music pelos Astronauts e, dez anos depois, pelos ingleses The Jam. A bat-cavema, o batmóvel e inúmeros outros batítens logo conheceram a Batgirl, vivida por Ivonne Graig, uma batgracinha ruiva apertada num colante de couro negro. Entretanto, um plano maligno, mais engenhoso do que as torturas carnavalescas dos vilões especialmente convidados, conseguiu tirar a série do ar em março de 1968, deixando apenas 120 capítulos de nostalgia. Santo videotape, Batman!

Batman supera tudo até Michael Keaton de saltinho e Coringa gordo !
funny-gifs-alderaan-shot-first

ARTE DA CAPA – KARA TOINTON

 

9iuv1blwc6bz1vl9 2246mi2dw91tt1d h3imxp50sgc6px03 imagesCAFD6UYG v5e9s0hrshdxhsx0 x79q5d7kjr6p9756 Kara-Tointon-FHM-Magazine-August-2 rxjqen47e6kbqjnb

VOLTA AO MUNDO EM 80 CANÇÕES - 49

santa
SANTA ESMERALDA
DON’T LET ME BE MISUNDERSTOOD
Baby, do you understand me now?
Sometimes I feel a little mad
But, don't you know that no one alive can always be an angel
When things go wrong I seem to be bad
'Cause I'm just a soul whose intentions are good
Oh, Lord, please don't let me be misunderstood
If I seem edgy
I want you to know
That I never meant to take it out on you
Life has its problems
And I got my share
That's one thing I never meant to do
'Cause I love you
Baby, don't you know I'm just human
And I've got thoughts like any other man
And sometimes I find myself, oh, Lord, regretting
Some foolish thing, some foolish thing I've done
'Cause I'm just a soul whose intentions are good
Oh, Lord, please don't let me be misunderstood
Oh, Lord, don't you let me be misunderstood
Don't let me be misunderstood
Don't let me be misunderstood
No, no, no
 Pra você, Magal !

sábado, 29 de outubro de 2011

NO MORE HEROES # 32

371952615_3ead65d8a3
Em outros lugares, os fãs de heavy metal formavam panelas dentro da cena de música pesada. Os “ratos subterrâneos” se comunicavam na sessão de classificados de revistas como Goldmine e Record Trader ou se encontravam nos grandes eventos de rock. “Nós víamos o vocalista do Exodus, Paul Baloff, em todos os shows de Yesterday and Today (depois conhecidos por shows do Y &  T)”, comenta Ron Quintana, referindo-se à cena de San Francisco . “Aquilo era o que acontecia de mais pesado; você via gente indo várias vezes aos shows legais, e Baloff era um desses. Y & T iniciou um monte de gente da área da Baía de San Francisco na música pesada, o que foi uma coisa boa”,
(Ian Christe)
Black Sabbath – Lady Evil
Black Sabbath – Wishing Well
Damn Yankees – High Enough
Mad Max – Thoughts Of a Dying Man
Geordie – Oh Lord
Poison – Every Rose Has It’s Thorns
Kiss – Forever
E.F.Band – Night Angel
Nelson – Only Time Will Tell
Treat – We Are One
Kansas – Hold On
Anvil – Winged Assassins
Blue Öyster Cult – Death Valley Nights
no rádio:

baixe: http://www.divshare.com/download/14893915-cf4

VOLTA AO MUNDO EM 80 CANÇÕES – 48

djobi
GIPSY KINGS
DJOBI, DJOBA
Ay niña
Yo te encuentro
Solita por la calle
Yo me siento enamorado
Yo me siento triste solo
Djobi djoba
Cada dia yo te quiero mas
Djobi djobi djobi djoba
Cada dia yo te quiero mas
Djobi djobi djobi djoba
Cada dia yo te quiero mas
Que no me importa
Que la distancia
Ya nos separe
Yo me contento me retir
Y no me diga ay
Para guarja ja
Djobi djoba
Cada dia yo te quiero mas
Djobi djobi djobi djoba
Cada dia yo te quiero mas
Djobi djobi djobi djoba
Cada dia yo te quiero mas
Um hit dos anos 90.

CHORO

Capitao.Atlas.20-30

MANDRAKE

 

Digitalizar0002

Digitalizar0029

(29/10/1981)

andy_capa Christopher vai expor suas fotos na Califórnia e vai colocar em destaque fotos minhas vestido de mulher, e justo quando conseguimos entrevistar Mrs.Reagan vão começar a falar nisso.Time e Newsweek vão fazer matérias e toda minha reputação vai por água abaixo.Mais uma vez.Falei com Jon em L.A., estará de volta sábado à noite.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

TELECURSO 2º GRAU

Digitalizar0100

VOLTA AO MUNDO EM 80 CANÇÕES – 47

FRENTE

AMÁLIA RODRIGUES

ESTRANHA FORMA DE VIDA

Foi por vontade de Deus
Que eu vivo nesta ansiedade.
Que todos os ais são meus,
Que é toda minha a saudade.
Foi por vontade de Deus.

Que estranha forma de vida
Tem este meu coração:
Vive de forma perdida;
Quem lhe daria o condão?
Que estranha forma de vida.

Coração independente,
Coração que não comando:
Vive perdido entre a gente,
Teimosamente sangrando,
Coração independente.

Eu não te acompanho mais:
Pára, deixa de bater.
Se não sabes onde vais,
Porque teimas em correr,
Eu não te acompanho mais.

Totalmente demais.

MORENA FLOR

 

Capitao.Atlas.20-34

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

VOLTA AO MUNDO EM 80 CANÇÕES - 46

burzum_daudi_baldrs_myspace
BURZUM
BÁLFERÒ BALDRS
En Edirnir tokulu lik Baldrs ok Flutti til saever. Hringhorni het skip
Baldrs. Hann var allra skipa mestr. Hann vildu godin fram setja ok gera par
a balfgr Baldrs. En skipit gekk hvergi fram. Pa var sent i Jgtunheima eptir
gygi peiri er Hyrrokkin het. En er hon kom ok reid vargi ok hafdi hoggorm at
taumu pa hljop hon af hestinum, en Odinn kalladi til berserki fjora at gaeta
hestsins, ok fengu peir eigi hadit nema peir feldi hann. Pa gekk Hyrrokkin a
framstafn nokkvans ok hratt fram i fyrsta vidbbragdi sva at eldr hraut or
hlunnunum ok lond oll skulfu. Pa vard Porr reidr ok greip hammarin ok myndi
pa brjota hofud hennar adr en godin oll badu henni fridar. Pa var borit ut
a skipit lik Baldrs, ok er pat sa kona hans Nanna Nespsdottir pa sprakk hon
af harmi ok do. Var hon borin a balit ok slegit i eldi. Pa stod Porr at ok
vigdi balit med Mjolni. En fyrir fotum hans rann dvergr nokkur. Sa er Litr
nefndr. En Porr spyrndi foeti sinum a hann ok hratt honum i eldinn ok brann
hann
.
Black Metal norueguês para os fortes. Mais aqui:http://pt.wikipedia.org/wiki/Burzum

ARTE DA CAPA – HAYDEN PANETTIERE

 

eozd0dfkp589oed5 5qc5fqup2go4ogu 7hd00kzxglmzzkgd 9cmeowb2214z12zw bfdjiwx2hh1xfbjh ehdlzrcsqi4nscil  ekj5zj8vozjezoej
f3v9u6rws2t5t2r
v9n2nhgpvxqhpgx2 zke1fe9bdxrzefbk f32ggcrjgdx8g2c8 g8g3k19tkupeept gyqozpv89bn28vbo m5203ekln62de3l5 qyeadvqwiga6vdwy t8zjjyp9rozer9zj