segunda-feira, 31 de dezembro de 2012


     Após três anos e meio o blog continua firme e forte. Lembro bem daquele dia em que, num momento de pura provocação, “criei” o pseudônimo Antonico da Igreja a fim de fustigar, provocar e chacoalhar um pouco outros blogs soberbos de si e que se levavam muito à sério.  Confesso que o aprendizado foi pra lá de didático: a web é como o Velho Oeste e, nesta terra de ninguém, a mínima discordância ou reparo informativo é confundida com trollagem, sabotagem, etc.  Carapuças à parte, visto a minha e confesso um certo descaso com assuntos do momento; mas não me penitencio. O Blog do Antonico sempre teve uma intenção de galeria retrô, de exposição vintage, de coleção de alfarrábios.
O que nasceu da pura zoeira acabou crescendo,ganhando leitores e hoje este pedaçinho virtual (uma gota na web) é parada obrigatória diariamente para centenas de leitores. Neste último dia do ano, gostaria de agradecer a todos que participam de alguma forma deste espaço e anuncio que vamos em frente até a plataforma blogspot permitir…

OS 100 MELHORES DISCOS DE 1982

 

51- 60

kiss 

51.Kiss – Creatures Of The Night

LP-Inflation_Blues

52.Jack DeJohnette’s Special Edition – Inflation Blues

lp-john-denver-seasons-of-the-heart-backup-cd-c73a7 

53.John Denver – Seasons Of The Heart

MI0000049778

54.Visage – The Anvil

MI0000050278 

55.Wall Of Voodoo – Call Of The West

MI0001419898

56.Jean Michel Jarre – The Concerts In China

MI0001423128 

57.Elvis Costello and The Attractions – Imperial Bedroom

MI0001510333

58.Jimmy Cliff - Special

MI0001660315 

59.Diamanda Galas – The Litanies Of Satan

Kid-Creole The-Coconuts-Tropical-Gangster

60.Kid Creole & The Coconuts – Tropical Gangsters

domingo, 30 de dezembro de 2012

MEGA BREGA (Bizz nº36, Julho de 1988)


whitney-houston-live-in-london-freedomfest-1988-0b39e
PEPE ESCOBAR
Wembley Arena (Londres) 4/05/88


Saving all my looooooooove... for yoooooooooouuuuuu...
    Ah, minha bonequinha Whitney, você bem que deve estar guardando seu amor para alguém... Mas, se continuar desse jeito, é bom você dar uma olhadinha nos estudos sobre a histeria do Freud.
    O sorriso de Whitney Houston... Toda a experiência acumulada do sucesso the american way estampada no rosto de uma pretinha esguia. O sorriso permanente de Whitney Houston junto com a luvinha de Wacko Jacko em sua época são os dois perfeitos símbolos de marketing pop dos anos 80. Por trás deste sorriso... 24 horas de histeria se ocultam...
    Whitney já vendeu 27 milhões discos (só dois LPs lançados). É a segunda artista negra mais popular do planeta, só atrás de "Bad" Jacko. Whitney é um caso clínico de crossover capaz de seduzir a psique do homem branco. Tem uma voz fabulosa - de rigorosa educação gospel. Tem 24 anos, mas parece que tem 18. O QI é de 12. Não é politizada. Não tem nada a dizer a respeito da opressão em cima da Black Nation, tanto nos EUA quanto na África do Sul. Sua música representa a diluição de todas as técnicas mais óbvias de gospel-pop-soul, com uma acumulação de baladinhas cavernosas. Whitney acumulou sete Top 1 nas paradas americanas em seqüência. As roupinhas são escolhidas no milímetro: minivestidos negros para os vídeos, jeans, camiseta branca, casaco de couro e botinha de camurça preta para as poses, e vestidos cintilantes de noite para os shows. A operação Whitney já é tão ampla quanto a operação de Jacko no início da era "Thriller".
    Whitney Houston ao vivo soa como o CD de Whitney Houston. Difícil de agüentar sua back-bandinha de churrascaria. A tour mundial de Whitney-88 chama-se A Hora da Verdade. Nesta hora, o que temos em essência é uma cantora de tremendo potencial e tremenda habilidade sufocada por icebergs de plástico.
36
    Palco - giratório, circular - no centro da arena. Whitney faz sua entrada à la Mike Tyson, rodeada por quatro guarda-costas estilo tanque. Dezenas de fotógrafos acotovelam-se para tentar capturá-la durante apenas duas músicas e meia. Ordem da segurança: têm que ficar ajoelhados. O mundo gira e o palco de Whitney Houston roda, ela junto, para "conversar" com toda a arena. Uma arena suburbana - onde os comentários variam do "Como ela é magrinha!" a "Como ela é baixinha!" Whitney inspira reverência, submissão e carinho familiar. "Nina" a platéia - como se fosse uma "mama dando leitinho para 15 mil filhotes imberbes. Quando solta o já famoso grito Whitney Houston - como em "How Will I Know" -todos levantam-se e pulam como em reflexos de Pavlov. A coreografia de "How Will I Know" atingiu um recorde de cabotinismo na indústria: Whitney, sua bandinha e sua trupe de quatro lamentáveis dançarinos congelam durante intermináveis dois minutos, quatro vezes seguidas, no final da música, para receber a ovação dos súditos. Como manipulação de platéia, a técnica está em uma classe à parte.
    O orgasmo coletivo proporcionado por Whitney, claro, é fake, assim como a sua insinuação de orgasmo. Ela não é um assunto libidinal - ela é um assunto sobre libido reprimida. Se o seu som estivesse em estado bruto, cru, poderia causar mais arrepios do que Aretha Franklin em seu tempo. Whitney canta "You Me Feel Like a Natural Woman", da Lady Soul, e temos material de primeira (daí emenda para "You Send Me", de Sam Cooke, e é um desastre de sacarina).
    Whitney caiu de pau na imprensa inglesa (não a perdoaram pelo QI regressivo), passou pelo palco como se houvesse em uma passarela de desfile de Givenchy, falou uma torrente de bobagens pré-adolescentes, soltou gritinhos de quem anda precisando vocês sabem o quê, avisou que mamãe, papai, irmã, cachorro, gato etc. estavam na platéia, e até comprou uma mansão em Maida Vale, bairro top londrino. Fechou com "Didn´t We Always Have It All" em interpretação épico-lacrimosa, para aclamação tonitroante dos súditos. Dá para se imaginar aquela voz excepcional trabalhando sob a supervisão de um verdadeiro fera. Por enquanto, Miss Whitney está mais para Nova Iguaçu do que para Austin, Dallas ou Houston.

Quanto entoa os agudos estoura o sutiã…

OS 100 MELHORES DISCOS DE 1982

 

41-50

kate bush the dreaming 

41.Kate Bush – The Dreaming

folder

42.Djavan - Luz

front 

43.MDC – Millions Of Dead Cops

gap-band-iv

44.Gap Band - IV

grandmaster-flash-the-furious-five-the-message 

45.Grandmaster Flash & The Furious Five – The Message

gun club

46.The Gun Club - Miami

Hall--Oates-H2O-516435 

47.Daryl Hall & John Oates - H2O

hanoi-rocks-oriental-beat

48.Hanoi Rocks – Oriental Beat

james_blood_ulmer-black_rock-front 

49.James Blood Ulmer – Black Rock

judas_priest-screaming_for_vengeance

50.Judas Priest – Screaming For Vengeance

URSOLETA E A FLÔR (Wuzzles nº1, 20/02/1987)

 

Editora Abril

019  

020

021

A BALEIA VERMELHA (Zé Carioca nº1437, 25 de Maio de 1979)

 

Editora Abril

ZC021

ZC022

ZC023

ZC024

ZC025

ZC026

ARTE DA CAPA – CAROL CASTRO

 

3p5hfwekatfxakff 5ujzuxxjw0irrij 0s8rrey616jm61me b4ec05sb7bvkvbs 6kc0t8zjjhlqqlj xy9a3slg2h6x2g63

sábado, 29 de dezembro de 2012

OS 100 MELHORES DISCOS DE 1982

 

31- 40

Eduardo Dusek (1982) Cantando no Banheiro - Front 

31.Eduardo Dusek – Cantando no Banheiro

Emmylou-Harris-Last-Date-498842

32. Emmylou Harris – Last Date

Crystal-Gayle-True-Love-231446 

33.Crystal Gale – True LOve

Dead Kennedys - Plastic Surgery Disasters

34.Dead Kennedys – Plastic Surgery Disasters

DevoOhNoItsDevo 

35.Devo – Oh,No!I t’s Devo

dexysmidnightrunners-tooryeay-cover

36.Kevin Rowland & Dexys Midnight Runners – Too-Rye-Ay

Dire Straits - Love Over Gold - Recto 

37.Dire Straits – Love Over Gold

Discharge

38.Discharge – Hear Nothing See Nothing Say Nothing

donald fagen 

39.Donald Fagen – The Nightfly

duran-rio

40.Duran Duran - Rio

SMALT nº1 (julho-agosto de 2005)

 

Santa Maria (RS)

image

image

image