sábado, 31 de março de 2012

funny-kiss-fans

NO MORE HEROES # 53

february08
Levado pelos vocais versáteis e atordoantes de King Diamond, o quinteto dinamarquês usava escalas arcaicas de guitarra, riffs galopantes e pegajosos, rítmicos para construir uma atmosfera sombria de músicas nebulosas, cujo tema era sempre o sobrenatural. Cada faixa de Melissa - incluindo "Evil", "Curse Of The Pharaos" e "Satan's Fall" - convidava os ouvintes para destinos de outro mundo em uma carruagem levada por um cavalo negro, lançando um feitiço incomparável em termos de emoção e misticismo.
(Ian Christe)
Morbid Angel - Visions From The Dark Side
Morbid Angel - Bleed For The Devil
Abutre - Rock, Rock, Rock
Performances - Viajante Perdido
Flotsam and Jetsam - I Live You Die
Flotsam and Jetsam - P.A.A.B.
Judas Priest - Night Crawler
Judas Priest - One Shot a Glory
Pretty Maids - Night Danger
Pretty Maids - Queen Of Dreams
Steve Vai - I Would Love To
Steve Vai - Greasy Kid's Stuff
Warrant - Nuns Have No Fun
Warrant - Betrayer
no rádio:

baixe: http://www.divshare.com/download/15003171-7fe
O próximo No More Heroes continua em Janeiro de 2012. Nos vemos no mês que vem.

GALANTEIO

zz58

ARTE DA CAPA – SOFIA ZAMOLO

 

h729l4jtr9579247 k3682o3grqj6jq3 0xmauc8tzmzuztzu 3yz8e6kbnv1hh1b 5m6svdd94bvas6da 5r5crzlp7o9wr5co 7ad1vku8dt6sv1u7 658b38o213cvo818 870n49z32eyi4nz8 ahqzj2461i2d421q bqg3nnajjhzojah3 dizshg2nrvtpvrpg f0j3q31v08qn3qv0 yx4r1e36fy4m4x14 ka7eewt50th9tw07 kjzptp5deg13tp5k ky8st9igrexxxxg mf4lm420scjkfmlc n4gbb9qatc71bg91 q9g4agszc7srgaz9 qbzbjvyt4s38zbj3 rzlwn9n2p2052p59 ujr1aw921r84128a uwh3xrva5kpwavk3 wpkf1nrzq520zr5f

RCD # 88

 

By HANS POKORA

4001 Record Collector Dreams_0001  

4001 Record Collector Dreams_0002

UNITED KINGDOM

4001 Record Collector Dreams_0003

(continua)

sexta-feira, 30 de março de 2012

quinta-feira, 29 de março de 2012

COM LICENÇA POÉTICA

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou tão feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
-- dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.

ADÉLIA PRADO

ARTE DA CAPA – MIA FARROW

 

ek34bxkoynzuxbok ekondu9oe598ken5 f01jdjjc3tbhjdc0 ftpiu8ics04444c ftpj99h3lme43hmj beijzb118e57e87b bw6ovck2kexssx2 wdl8bz5k052qk558 wdl9taf7jvjdj7jt xx1zesznzuijxxzu zpgp5yqykjbtztgk ftpk2p1bvfgltfkf ftpkkk5db65q5kbp ftpmbwuok47nko7b

AIRTO DE VOLTA (POR POUCO TEMPO) AO PAÍS DA BUROCRACIA (Jornal de Música, agosto de 1977)

                                        ------------------------------